MIMAR - Logo menu 2
MIMAR - Logo menu 3

ARDITI

  • 24-02-2018 10:52
  • MIMAR
  •   Socios

O Observatório Oceanográfico da Madeira (OOM) é uma unidade de pesquisa dentro da "Agência Regional de Desenvolvimento de Pesquisa, Tecnologia e Inovação (ARDITI)" e pretende consolidar-se como um centro de excelência dedicado à pesquisa e monitoramento permanente do oceano. Reúne uma comunidade científica multidisciplinar de cerca de 70 pesquisadores de várias entidades para promover a cooperação e tornar os recursos mais lucrativos.

O grupo MARE-Madeira da OOM dedica-se ao estudo e monitoramento do meio marinho, concentrando suas atividades e publicações científicas principalmente no estudo dos impactos da poluição marinha e na introdução de espécies não-indígenas. O grupo também se dedica a avaliar os impactos das mudanças climáticas nos ecossistemas marinhos e a biogeografia das comunidades bentônicas. Nos últimos quatro anos, iniciou-se um programa de monitoramento de espécies não-indígenas do arquipélago da Madeira, com amostragens em portos, marinas, inspeções de cascos de navio em doca seca e lixo marinho a deriva. Como resultado desta atividade, novas espécies foram descritas para a Madeira e até novas espécies foram descobertas para a ciência. Mais informações em: www.canning-clode.com

A equipe participará nas seguintes atividades do projeto MIMAR:

Atividade 2.1.1 - Caracterização do tráfego marítimo e das espécies ou comunidades existentes em docas, cascos, água de lastro e sedimentos de tanques de navios ou plataformas de petróleo que chegam aos portos da região.

Atividade 2.1.2 - Monitoramento das comunidades biológicas (fauna e flora) instalados no interior e exterior das instalações portuárias, determinando as interações que existem entre estas e as espécies nativas.

Atividade 2.1.3 - Desenvolvimento de protocolos para controle e vigilância de espécies exóticas introduzidas, especialmente aquelas de natureza invasiva que afetam a rede NATURA 2000.

Atividade 2.3.1 - Avaliação de mudanças ecossistêmicas como conseqüência de mudanças climáticas globais e / ou atividades humanas nos fundos costeiros macaronésicos e análise da perda de serviços ecossistêmicos.

Atividade 2.3.2 - Identificação de áreas de resiliência para habitats da rede Natura 2000 e desenvolvimento de medidas de mitigação e conservação.